O poder da prática do trekking

1

O trekking é uma atividade surgida no século XIX, quando trabalhadores holandeses, que colonizavam a África do Sul, só tinham a caminhada como o único modo de locomoção. Por conta das dificuldades do terreno, era considerada uma prática cheia de desafios e, por isso, a resistência física era fundamental.

 Com a chegada dos ingleses naquela região, a palavra trekking foi incorporada ao inglês e virou sinônimo de longas caminhadas que serviam para explorar o ambiente natural. É por isso que o termo se define como um “percurso pedestre” ou “que segue por um trilho”.

Desse modo, tornou-se, naturalmente, uma atividade física feita na natureza que alia saúde física, mental e, para muitos, espiritual porque traz momentos de alívio do estresse e reestabelece o corpo para as funções do dia a dia. Ela é democrática e segura porque apresenta variados tipos e pode ser praticada por qualquer pessoa saudável.

Como se trata de uma ação que demanda esforço físico, aqueles que gostariam de fazer um trekking, mas são sedentários, depois de orientação médica, o ideal é começar a fazer caminhadas mais curtas em espaço urbano e com regularidade.

Modalidades de trekking na Serra da Canastra

Na Serra da Canastra, há grupos que organizam tais caminhadas com estrutura suficiente para dar todas as condições ao caminhante. Elas são dos seguintes modos:

2
Trekking de um dia

É o mais praticado e o lazer, em um curto espaço de tempo, é o objetivo. Geralmente, é feito em um dia com intervalos para banhos em cachoeiras e almoço. Os percursos variam entre 5 e 10 km e o praticante precisa de cuidados simples para realizá-los, tais como: tênis ou bota apropriados, protetor solar, óculos de sol, bonés ou chapéus, roupas confortáveis e garrafa de água.
3
Travessias ou trekking de longa distância

O trekking de longa distância é um passeio pela natureza que leva mais de um dia e, por isso, precisa de uma estrutura composta por barraca com saco de dormir, lanterna, bota apropriada, meias de lã para diminuir o atrito, cantis, protetor solar, óculos de sol, bonés ou chapéus, roupas confortáveis, bastão de caminhada, alimentos energéticos, kit de primeiros socorros e reserva de pilhas.
4

Há outras modalidades de trekking que possuem o objetivo da competição que possuem regras bem definidas. São elas:

Trekking de regularidade

Praticado por um grupo de 3 a 6 integrantes que precisam cumprir um percurso determinado pela organização. O caminho só ser conhecido pela equipe, momentos antes do início da competição. O objetivo não é a velocidade e sim o cumprimento do traçado dentro de um tempo previamente determinado. Mapas de navegação e planilhas com velocidades médias são importantes para que a equipe cumpra a meta e, para isso, há funções necessárias: navegador, calculista e contador de passos. 

8

Trekking de velocidade
Conhecido popularmente como “corrida de aventura”, o trekking de velocidade possui a mesma característica do trekking de regularidade. O que diferencia este tipo de competição da anterior é o objetivo de chegar até os postos de controle, no menor tempo. Além disso, o trajeto não é pré-definido para que os participantes optem pelo caminho que acharem mais viável. Para isso, precisam de bússolas e cartas de navegação.
Não há notícias da prática desses dois últimos tipos de trekking, ainda, na Serra da Canastra, mas o importante é que se trata de uma atividade de grande impacto positivo para o bem-estar das pessoas.

Leia também

© 2018 MORADAS DA SERRA . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.